Primeiro Intercâmbio dos filhos fora do País - Um processo que envolve toda a família


Por um lado a alegria de concretizar um sonho antigo do seu filho de morar fora e dar a ele aquilo que você talvez não tenha tido. Por outro a tristeza de vê-lo partir. Processos envolvendo uma primeira temporada separando pais e filhos no primeiro intercâmbio sempre trazem um conflito de emoções e a sensação de estar vivendo um segundo "parto" na vida. As angústias vem na mesma proporção do sentimento de dever cumprido. Diferente porém do primeiro dia na escolinha do bairro onde você tem quase que absoluto controle do que se passará com ele e o retorno ocorrerá no final do dia, um processo de intercâmbio com o afastamento temporário traz questões mais complexas e geralmente envolvem pai ,mãe e irmãos em proporções maiores. O conflito de sentimentos é inevitável e a chuva de preocupações também.

Ele vai saber se defender? Ele está preparado para viver esta experiência? Ele vai ser bem recebido no País de destino? Ele vai conseguir se comunicar em inglês? Isso para não citar questões práticas como envio de dinheiro, uso de cartão de débito ou crédito, moradia, alimentação, transporte, abrigo... ufa. A lista é grande e questões de ordem prática resolvidas, fica ainda a sensação de não se ter feito o suficiente. O processo de separação temporária da família é mesmo um parto para quem vai e para quem fica. A única diferença é que a família vivencia isso com um maior grau de envolvimento pois aquela ausência afetará a todos.

E é melhor que todos se envolvam, cada um obviamente com a parte que lhe diz respeito diante da inevitável partida. Uma boa dica é buscar compensar as "possíveis" angústias com a questão positiva da experiência em si. A experiência é de uma riqueza muito grande e sim!! Você está fazendo a coisa certa! Além do mais, você encaminhará um ser ao mundo que voltará acrescido e mais enriquecido por uma experiencia multicultural que fará diferença em sua visão de Mundo e em sua carreira. Costumo dizer que aprendemos até mais sobre o nosso próprio País quando estamos distantes. Percebemos sim fatores que nos fazem mais atrasados. Mas não tenha dúvida, de que sempre conseguimos enxergar coisas que absolutamente amamos no Brasil: lembro das saudades de coisas simples como o pastel de feira perto de casa, da alegria das pessoas e do sorriso aberto ou do calor nas férias na praia. Coisas simples que nos parecem tão naturais aqui e que só descobrimos o quão valiosas quando estamos lá.

Neste momento de confrontos emocionais previsíveis vale também lembrar: O local da despedida será também o local do reencontro, do abraço saudoso, do primeiro almoço em família depois de um tempo fora do País. Ele volta mãe. Não se preocupe. e volta mais crescido.

As pessoas que gostaram deste artigo também gostaram deste : O Intercâmbio é realmente imprescindível na vida de um estudante ??

#intercâmbio #despedida #reencontro #morarfora #comunicareminglês #umtempoforadopaís #estudante

29 visualizações

Rua Apinajés, 1967
Perdizes -São Paulo, SP 

mmcesar21@hotmail.com

  • Facebook Social Icon

Tel: (11) 963584488

© By Marcio Menezes- Copyright 2019