Buscar

Primeiro Intercâmbio dos filhos fora do País - Um processo que envolve toda a família

Por um lado a alegria de concretizar um sonho antigo do seu filho de morar fora e dar a ele aquilo que você talvez não tenha tido. Por outro a tristeza de vê-lo partir. Processos envolvendo uma primeira temporada separando pais e filhos no primeiro intercâmbio sempre trazem um conflito de emoções e a sensação de estar vivendo um segundo "parto" na vida. As angústias vem na mesma proporção do sentimento de dever cumprido. Diferente porém do primeiro dia na escolinha do bairro onde você tem quase que absoluto controle do que se passará com ele e o retorno ocorrerá no final do dia, um processo de intercâmbio com o afastamento temporário traz questões mais complexas e geralmente envolvem pai ,m

Intercâmbio é mesmo indispensável na vida de um estudante!?

Bem. Há maneiras diferentes de se encarar a questão. Se você considerar o mercado de trabalho , o ganho da fluência no inglês, o amadurecimento e o acréscimo de carga cultural que a experiência oferece eu diria que sim. Faz bastante diferença. Agora, isto tudo já tem sido afirmado e reafirmado. Hoje gostaria de tratar o assunto de uma forma diferente. Por isso o título deste artigo de hoje. O que fazer então com aquele filho que não manifesta o menor interesse por afastar-se,muito menos por morar fora, muito menos pelo idioma? Bem, para responder esta pergunta devemos nos fazer ainda outra. Quem define e toma a decisão pelo caminho do intercâmbio? Os pais ou os filhos? Afinal de contas me

Rua Apinajés, 1967
Perdizes -São Paulo, SP 

mmcesar21@hotmail.com

  • Facebook Social Icon

Tel: (11) 963584488

© By Marcio Menezes- Copyright 2019